Os governos municipais, estaduais e federal desempenham um papel preponderante na educação brasileira, graças ao expressivo volume de recursos destinados ao ensino pela Constituição. Cabe a esses entes, portanto, a maior parte da responsabilidade pelo estado de ideologização, politização e partidarização do ensino no país. De fato, a partir da década de 1980, os governos estaduais e federal, principalmente, não só não identificaram e não combateram o problema, como contribuíram decisivamente para a sua disseminação, ao promoverem uma perspectiva pedagógica altamente politizada.

Divulgaremos, nesta página, textos, normas e documentos que evidenciam essa grave cumplicidade do estado brasileiro com a doutrinação ideológica e com a usurpação da autoridade moral dos pais pelas escolas e professores.


RJ: Estado tem a primeira transexual a exercer função de comando em escola

Notícia publicada no site do governo do Estado do Rio de Janeiro, em 26 de fevereiro de 2014. Leia, abaixo, o comentário do ESP.

Após oito anos dedicados à docência no Colégio Estadual Max Fleuiss, na Pavuna, Julia Dutra, de 33 anos, passou a ocupar o cargo de diretora-adjunta da unidade, em 2013. O que seria uma promoção usual no sistema de ensino, tornou-se pioneirismo no Rio de Janeiro: Julia é a primeira transexual a exercer uma função de comando em uma escola da rede estadual. Formada em Educação Artística na UFRJ e com especialização em Artes Visuais, a docente – que sempre difundiu o interesse pelo teatro, música, literatura e artes plásticas entre os alunos – destacou-se por sua competência e dedicação em sala de aula. De quebra, virou exemplo de sucesso na luta contra o preconceito e a homofobia.

(mais…)

0 Comments

Plano Nacional de Educação irá aprofundar doutrinação no ensino

Por José Maria e Silva

Durante uma audiência pública da Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal, realizada em 22 de outubro do ano passado, o economista e professor Cláudio de Moura Castro, ao término de sua palestra, resolveu apresentar uma proposta ao Plano Nacional de Educação (PNE 2011-2020). Professor visitante de renomadas universidades estrangeiras, Ph.D. em Economia pela Vanderbilt University, nos Estados Unidos, e conceituado pesquisador da educação, com vários livros publicados, Moura Castro, com um ligeiro sorriso no rosto, anunciou: “Já que todo mundo botou um negócio no plano, um artiguinho, eu também quero propor um artiguinho no plano: um bônus para as caboclinhas de Pernambuco e do Ceará conseguirem se casar com os engenheiros estrangeiros, porque aí eles ficam [no País], e aumenta o capital humano no Brasil, aumenta a nossa oferta de engenheiros”.

(mais…)

0 Comments

Plano Nacional de Educação: o que está acontecendo no Congresso

Por Luiz Gomes Jardim*

O Plano Nacional de Educação – PNE (PL 8035/2010) retornou do processo de revisão no Senado Federal, após alguns anos de tramitação naquela casa.

As diferenças entre os projetos da Câmara e do Senado não são de detalhes financeiros. São mais importantes. São de detalhes morais. As principais modificações feitas pelo Senado restauram o primado das famílias na condução da educação dos filhos. O Senado fechou algumas portas para a ideologização na escola, contra uma educação somente orientada pelos burocratas do governo de plantão e contra os valores tradicionais, como a seguir demonstraremos.

(mais…)

0 Comments

CHEGAMOS AO FINAL

SEM MAIS PÁGINAS PARA CARREGAR

Open chat
1
Olá 😊 !!!! Como podemos ajudar?
Powered by