Mensagem enviada por Klauss Pfiffer Tofanetto, em 18.08.2008

Acabei de receber a seguinte mensagem de uma aluna que faz cursinho pré-vestibular no Curso Macedo Soares de Volta Redonda-RJ:

“a prof. [es]tava comentando a redação do enem, daí ela disse que um tema provável de cair era o papel da familia na sociedade e que ela via os alunos escreverem como o pai dela escreveria apoiando a familia tradicional e que no enem vc perdia pontos por isso em cidadania por não aceitar os diferentes tipos de família; aí eu fiquei revoltada. Em redação tenho que escrever a minha opinião e convencer a pessoa que está lendo, e não escrever o que a pessoa quer ler”

Creio que o mais grave seja no tocante ao assumir que no Enem, ir a favor dos valores tradicionais é contra a cidadania. Não podia ser mais clara a maneira de torcer e distorcer os valores em prol de uma mentalidade específica (a revolucionária). Ou seja, esse tipo de mentalidade passa a ser critério de aceitação no vestibular. A meu ver parece ser ainda pior que os desvios de “conteúdo” assinalados na matéria da Veja que é um tipo de mentira mais fácil de desmascarar.

Estou sempre que possível lendo os novos artigos e denúncias no site da Escola Sem Partido. Eu trabalho com apresentações de teatro em escolas em Blumenau-SC, admito que no trabalho que tenho de fazer há algo de “politicamente correto” que não gosto muito, mas por ser voltado a questões como qualidade de vida e prevenção de acidentes (que acho que tem sua importância na escola embora não precise ser o primordial), penso que ao menos do ponto de vista ideológico seja algo que não represente risco (embora seria melhor sem esses elementos). Mas já tentei fotografar cartazes de trabalhos nas escolas, que os professores inculcam algumas coisas muito semelhantes ao das denúncias na Veja, infelizmente nenhuma foto ficou legível.

Eu que visito várias escolas, fico horrorizado com o que vejo. Fora que nota-se cada vez mais que as crianças ficam semi-analfabetas (os professores também, pois onde é que foram parar os professores de português?), e em termos de doutrinação os professores ficam cada vez mais descarados. Daria pra fazer denúncias diárias de doutrinação, pois não é mais pouca coisa. Não são mais casos isolados como deviam ser há 20 anos… 

Também não sei até que ponto minha denúncia agora será útil, mas de repente posso ser esclarecido a respeito de o que pode ser considerado mais grave.

Deixe uma resposta

Open chat
1
Olá 😊 !!!! Como podemos ajudar?
Powered by