Professor afirma que pode falar o que quiser em sala de aula

Relato anônimo recebido pelo Facebook em 17/10/2019.

 

Pois bem, após algumas aulas de militância e conspiração (coisas como a CIA e a Globo estarem unidas para derrubar o PT), alguns alunos ficaram cansados de ir para as aulas e escutarem a mesma ladainha toda semana, sem aprender efetivamente sobre câmeras e fotografia. As aulas dele eram, basicamente, apresentações de slides contendo fotógrafos que “registravam e valorizavam” somente a cultura africana. Ao mostrar tais apresentações, ele sempre tratava os europeus como vilões, como lixo, como se a vida de todo caucasiano só existia para oprimir os negros. Entre outras coisas, exaltava Lula, feminismo, movimento negro e LGBT, o PT em si, mas acima de tudo, falava mal do Bolsonaro, inventando conspirações e usando palavras de baixo calão. Enfim, alguns alunos resolveram reclamar para o coordenador (e descobriram que não era a primeira vez que isso acontecia). Infelizmente o coordenador possui a mesma posição política e em suas aulas também tinha falado de revolução e Woodstock, por exemplo. Então, na semana seguinte à reclamação, o professor chegou na sala falando: “É o seguinte, quero saber quem foi que reclamou de mim para o coordenador, ele me disse que acharam ruim que estou doutrinando.” Um grupo de pessoas levantou a mão, e uma das moças falou que todo mundo na sala era adulto, já tinha uma visão política formada e não precisava de tais assuntos em aula. Além disso, por ser um curso noturno, muitos acordavam cedo para trabalhar e estavam lá já cansados, mas querendo aprender algo de útil para a profissão. Ele falou muitas coisas depois, inclusive que “tinha muitos anos de idade e poderia falar o que quisesse em sala de aula”. Não, ele não tem muitos anos de idade. E não, ele não pode falar o que ele quiser em sala. Depois dessa aula ele começou a pegar no pé de vários alunos, uma delas contou que o professor uma vez veio com a câmera para mostrar uma foto que ele mesmo havia tirado do Lula no sindicato. Sem motivo algum, só para irritar mesmo. Uma parte da sala achava esse professor um gênio, afinal é um curso de humanas/artes (quando eu entrei, pensava que seria mais tecnológico). E ele, após esse discurso, está “lecionando” na faculdade até hoje, mesmo dizendo que estava cansado de alunos como nós e que seria o seu último semestre lá. Eu, particularmente, senti que joguei meu dinheiro pela janela com essa e algumas outras matérias. Nestas também ocorreram coisas similares, mas a relatada foi a mais grave e que mais nos prejudicou.

Open chat
1
Olá 😊 !!!! Como podemos ajudar?