Depoimentos

Divulgaremos neste espaço depoimentos de estudantes que tiveram ou ainda têm de aturar a militância político-partidária ou ideológica de seus professores.

Esperamos, com isso, alcançar um duplo resultado. O primeiro é ajudar outros estudantes a identificar as estratégias de doutrinação e propaganda utilizadas por seus professores e, naturalmente, se precaver contra elas. O segundo é mostrar aos professores que porventura se reconheçam em tais depoimentos o grande erro que vêm cometendo ao tentar fazer de seus alunos futuros "agentes de transformação social", a serviço desse ou daquele partido ou ideologia.


Depoimento de H.N.P.M. (29.10.2016)

Gostaria de contar meu relato a respeito de meu professor esquerdista, cuja aula é de português, entretanto há dias em que ele se esquece que é um mero professor de português, não um emo militante esquerdista, pois apesar de não ser todo dia, ele simplesmente para de falar do assunto referente à aula e começa a falar:

- O quanto ele ganha mal, e que o Alckmin é um corrupto reacionário golpista como o Eduardo Cunha que repete a máxima esquerdista de "golpe";

- Comentários depreciativos contra o empresário Donald Trump, e seus "planos" para invadir a Amazônia e seus planos "xenófobos";

Leia mais...

Depoimento de G.S. (24.10.2016)

Olá, sou estudante da rede estadual de Ensino da Bahia do Colégio ..., sou aluno dessa instituição de ensino há 2 anos e meio. Estou cursando o Terceiro ano do Ensino médio. Venho por meio deste E-mail expressar a minha indignação, pela atitude da minha então professora de História que depois que houve o processo de impeachment, ela vem fazendo duras criticas do governo do então presidente, Michel Temer. 

Leia mais...

Depoimento de Luciano Schimidtz (01.08.2016)

No curso de Direito que eu frequentei, principalmente nas primeiras fases, havia vários professores doutrinadores. O conteúdo das disciplinas pouco significava. O importante era convencer os alunos de que o capitalismo é um monstro. A salvação seria o socialismo. Eles também patrocinavam, em sala de aula, as campanhas “fora FHC”, “fora FMI” e “não, não, não à globalização”. Lembro especialmente de duas professoras desta categoria. Eram mulheres ressentidas, mal humoradas, feias e antipáticas. Descarregavam sua infelicidade nos alunos.

Leia mais...

 


Tomatadas

O Blog do Diniz


De olho no livro didático

Blog do Prof. Orley


Não deixe que seu professor faça isso com você.


Denuncie!


Enfim, o tema musical da educação brasileira



Biblioteca Politicamente Incorreta

O-Guia-politicamente-incorreto-da-história-da-América-Latina


 

Popular

Novidades

Contato