Depoimentos

Divulgaremos neste espaço depoimentos de estudantes que tiveram ou ainda têm de aturar a militância político-partidária ou ideológica de seus professores.

Esperamos, com isso, alcançar um duplo resultado. O primeiro é ajudar outros estudantes a identificar as estratégias de doutrinação e propaganda utilizadas por seus professores e, naturalmente, se precaver contra elas. O segundo é mostrar aos professores que porventura se reconheçam em tais depoimentos o grande erro que vêm cometendo ao tentar fazer de seus alunos futuros "agentes de transformação social", a serviço desse ou daquele partido ou ideologia.


Depoimento de R.N. (23.09.2016)

Tenho mais de 30 anos, sempre estudei em escola particular, e só hoje fui perceber a importância do Escola sem Partido.
Seguem abaixo dois pontos que gostaria de contribuir com vocês.

- Durante todo o tempo em que estive na escola, TODOS os professores sempre ensinaram que a Guerra Fria era o capitalismo vs. socialismo, OTAN vs. Pacto de Varsóvia, EUA vs União Soviética. Esse era o resumo. Tratavam os dois lados em níveis iguais e nunca apontavam os verdadeiros culpados pela Guerra Fria.

Leia mais...

Mensagem enviada por servidor do Instituto Federal Farroupilha (04.10.2016)

Trabalho no Campus São Borja do Instituto Federal Farroupilha, instituição com alto nível de doutrinação ideológica (foi em minha instituição que aconteceu o evento chamado "Saiaço e gravataço", cuja denúncia chegou até vocês há alguns meses).

Há reclamação de alguns alunos com relação à doutrinação a que são submetidos, porém os doutrinadores se enxergam como promotores de educação crítica e não como doutrinadores. Não importa a disciplina, aqui os limites da filosofia e da sociologia foram extrapolados. Já ouvi reclamações de doutrinação em aulas de biologia e de Artes, por exemplo. Quando se trata do programa escola sem partido, a rejeição entre os professores é gigantesca.

Leia mais...

Depoimento de H.N.P.M. (29.10.2016)

Gostaria de contar meu relato a respeito de meu professor esquerdista, cuja aula é de português, entretanto há dias em que ele se esquece que é um mero professor de português, não um emo militante esquerdista, pois apesar de não ser todo dia, ele simplesmente para de falar do assunto referente à aula e começa a falar:

- O quanto ele ganha mal, e que o Alckmin é um corrupto reacionário golpista como o Eduardo Cunha que repete a máxima esquerdista de "golpe";

- Comentários depreciativos contra o empresário Donald Trump, e seus "planos" para invadir a Amazônia e seus planos "xenófobos";

Leia mais...

 


Tomatadas

O Blog do Diniz


De olho no livro didático

Blog do Prof. Orley


Não deixe que seu professor faça isso com você.


Denuncie!


Enfim, o tema musical da educação brasileira



Biblioteca Politicamente Incorreta

O-Guia-politicamente-incorreto-da-história-da-América-Latina


 

Popular

Novidades

Contato