Depoimentos

Divulgaremos neste espaço depoimentos de estudantes que tiveram ou ainda têm de aturar a militância político-partidária ou ideológica de seus professores.

Esperamos, com isso, alcançar um duplo resultado. O primeiro é ajudar outros estudantes a identificar as estratégias de doutrinação e propaganda utilizadas por seus professores e, naturalmente, se precaver contra elas. O segundo é mostrar aos professores que porventura se reconheçam em tais depoimentos o grande erro que vêm cometendo ao tentar fazer de seus alunos futuros "agentes de transformação social", a serviço desse ou daquele partido ou ideologia.


Doutrinação no colégio São Luís

Mensagem enviada por Bene Barbosa ao blog do Reinaldo Azevedo, em 19.11.2008.

*  *  *

Fui professor no colégio São Luis (um dos mais conceituados de São Paulo). Pois bem, não foram poucas as vezes que tive que recorrer até mesmo à direção do colégio para minimizar a doutrinação de alguns professores (minha filha estudava lá).

Quando, no referendo de 2005, quiseram fazer uma palestra para os alunos APENAS com os que defendiam a proibição da venda legal de arma, me opus veementemente, beirando a grosseria e o desrespeito, não consegui o debate que propus mas pelo menos não houve palestra nenhuma.

Leia mais...

"Escola não é sindicato ou laboratório ideológico; é espaço de ensino democrático"

Mensagem enviada por José Henrique ao blog do Reinaldo Azevedo, em 20.11.2008:

*  *  *

O proselitismo ideológico é muito maior dentro da universidade pública. Faço o curso de ciências sociais, e fazendo licenciatura fico habilitado a dar aulas de geografia e história etc. Em uma aula de didática, a professora fez várias críticas a essas reportagens da Veja, dizendo que não existe possibilidade de um professor ser imparcial na hora de expor sua matéria e que VEJA é neoliberal.

Leia mais...

"Não é apenas a doutrinação ideológica, mas o erro grosseiro, o desrespeito à racionalidade"

Mensagem enviada por Márcio Leopoldo ao blog do Reinaldo Azevedo, em 20.11.2008:

*  *  *

Caro Reinaldo, passei os últimos dias pensando nesse tema. Sou estudante de Filosofia da Universidade Federal do Rio Grande sdo Sul - UFRGS. No meu curso não há resquício desses absurdos ideológicos e imbecilizantes. Aqui estudamos a Suma Teológica, o Teeteto do Platão, a Metafísica do Aristóteles entre outros clássicos. O problema existe com os estudantes de Licenciatura que, além das “cadeiras” oferecidas pelo Departamento de Filosofia, são obrigados a cursar as “cadeiras” da Faculdade de Educação. Eu faço Bacharelado, portanto, escapei.

Minha namorada não tem a mesma sorte. Ela cursa Licenciatura em Filosofia e é obrigada a ler os “textos” sobre educação. São coisas quase inclassificáveis, Reinaldo. Ou melhor, qualquer pessoa racional classificaria como lixo. Não há conceito mais apropriado. O problema é que ele não resume com precisão.

Leia mais...

 


Tomatadas

O Blog do Diniz


De olho no livro didático

Blog do Prof. Orley


Não deixe que seu professor faça isso com você.


Denuncie!


Enfim, o tema musical da educação brasileira



Biblioteca Politicamente Incorreta

O-Guia-politicamente-incorreto-da-história-da-América-Latina


 

Popular

Novidades

Contato