Livros Didáticos

Não é fácil saber o que acontece dentro de uma sala de aula. A doutrinação, em geral, não deixa rastro, a não ser na cabeça dos alunos. Por isso, é importante conhecer o conteúdo dos livros didáticos, pois eles constituem um forte indício do enfoque adotado pelos professores em suas aulas.

Com esse objetivo, divulgaremos neste espaço resenhas, análises críticas e reportagens sobre o viés ideológico e moral dos livros didáticos e paradidáticos do ensino fundamental e do ensino médio.


Se eles não praticam o que anunciam - ou sugerem -, por que outros devem fazê-lo?

Comentário do Prof. Waldson Muniz (Brasília-DF) sobre a lição de moral de Cereja e Cochar:

É lamentável e triste que professores (logo, pessoas bem informadas e formadoras das almas das novas gerações) disponham-se a prestar o papel de militantes da ideologia socialista, a qual, como os autores Cereja e Cochar devem saber, nunca distribuiu bicicletas nem coleções de Barbies, como fica sugerido no livro Português Linguagens, do quinto ano. Se a editora abraça a ideia de reorganizar o mundo, pode começar dividindo comigo os lucros que tem com a venda dos livros que publica. Se os autores Cereja e Cochar estão muito preocupados com a miséria no mundo, nada os impede de dividir o que ganham da publicação e venda de suas obras. Por que eles não dão, de graça, o que aprenderam em vez de vendê-lo em forma de livros? Não veem os autores que, vendendo seus conhecimentos, num país onde nem todos podem comprar livros, concorrem para o aumento do gosto amargo da desigualdade, o qual tanto os entristece? Se eles não praticam o que anunciam - ou sugerem -, por que outros devem fazê-lo?

Envenenando as almas das crianças

Por Miguel Nagib *

No capítulo 3º do livro didático “Português Linguagens - 5º ano”, de autoria de William Roberto Cereja e Thereza Cochar (Editora Atual, pertencente ao grupo Saraiva), os estudantes encontram, logo abaixo do título – “O gosto amargo da desigualdade” –, o seguinte parágrafo:

Você alguma vez já se sentiu injustiçado? Seu amigo com duas bicicletas, uma delas novinha, e você nem bicicleta tem... Sua amiga com uma coleção inteirinha da Barbie, e você que não ganha um brinquedo novo há muito tempo... Se vai reclamar com a mãe, lá vem ela dizendo: ‘Não reclama de barriga cheia, tem gente pior do que você!’. Será que há justiça no mundo em que vivemos?

Leia mais...

Sociólogos e Sociólogros

Por Klauber Cristofen Pires

O artigo que se desdobra a seguir tem como objetivo formular uma crítica ao capítulo 15 da obra Sociologia Geral [1] intitulado “Degradação Social, Globalização e Neoliberalismo”, de autoria de Eva Maria Lakatos. O livro tem como co-autora Marina de Andrade Marconi, todavia, aparentemente, ela não tem participação no capítulo em comento, conforme se entende a partir da “Nota da Autora à 6ª Edição”, às fls. 19 e 20.

Leia mais...

 


Tomatadas

O Blog do Diniz


De olho no livro didático

Blog do Prof. Orley


Não deixe que seu professor faça isso com você.


Denuncie!


Enfim, o tema musical da educação brasileira



Biblioteca Politicamente Incorreta

O-Guia-politicamente-incorreto-da-história-da-América-Latina


 

Popular

Novidades

Contato