Universidades

Aos estudantes e professores livres da UnB

Por Reinaldo Azevedo

A Universidade de Brasília, a quase lendária UnB, que já chegou a figurar entre as mais importantes do país, está nas últimas. Trata-se de um verdadeiro monumento ao modo petista de fazer educação. Aos poucos, foi deixando de ser um centro de excelência para se transformar num emblema até folclórico da baixa qualidade do ensino, do atraso ideológico, da vigarice acadêmica, de tudo o que de pior pode produzir o esquerdismo mais rombudo, mais estúpido, mais atrasado. Se fumar maconha, por exemplo, fosse exercício de liberdade de expressão, a UnB já teria fundando o novo Iluminismo, com o Voltaire da bagana, o Diderot do baseado, o Rousseau da marijuana, o Montesquieu do beck. Antes de Celso de Mello tirar o Artigo 287 do Código Penal, alguns estudantes da UnB já tinham tirado a roupa porque é uma gente sem receio de recorrer a argumentos fortes, elaborados, frutos da mais severa disciplina. Mas tirar a roupa para calar a divergência - e é claro que estamos falando de uma MINORIA QUE FAZ A MAIORIA REFÉM - não é, evidentemente, o que os extremistas fazem de pior. Leiam o trecho que segue em azul. Volto depois.

Leia mais...

UnB - Madraçal no Planalto

 

Reportagem publicada na revisa Veja, edição de 4 de julho de 2011.

*  *  *

Um dos símbolos da luta pela democracia durante o regime militar, a Universidade de Brasília tornou-se reduto da intolerância esquerdista

Gustavo Ribeiro
ESPELHO - Em 1968, militares invadem a UnB. Em 2011, professores reclamam de controle ideológicoESPELHO - Em 1968, militares invadem a UnB. Em 2011, professores reclamam de controle ideológico
(Fotos Monique Renne/CB/D A Press e AE)

Leia mais...

UnB - Nota da ADUNB sobre reportagem da Veja

A Diretoria da ADUnB vem por meio desta manifestar profunda insatisfação com relação ao depoimento do Magnífico Reitor da UnB, Prof. José Geraldo de Souza Júnior, que tentou desqualificar docentes da Universidade de Brasília, primeiramente na reportagem em questão e, posteriormente, por meio de carta aberta à comunidade também publicada no site da SECOM-UnB em 5/7/2011. Entendemos que não cabe ao dirigente máximo da Instituição desqualificar seu corpo docente, seja na totalidade, ou referindo-se a grupo específico, como o Reitor tenta fazer crer. Cabe-lhe apurar as graves denúncias levantadas na reportagem.

Leia mais...

Pagina 5 de 5

 


Tomatadas

O Blog do Diniz


De olho no livro didático

Blog do Prof. Orley


Não deixe que seu professor faça isso com você.


Denuncie!


Enfim, o tema musical da educação brasileira



Biblioteca Politicamente Incorreta

O-Guia-politicamente-incorreto-da-história-da-América-Latina


 

Popular

Novidades

Contato