Notificação Extrajudicial: arma das famílias contra a doutrinação nas escolas

Uma das formas mais eficientes de inibir a prática covarde da doutrinação é notificar extrajudicialmente os professores do seu filho e a escola onde ele estuda, para que se abstenham de adotar certas condutas abusivas em sala de aula, sob pena de responder judicialmente pelos danos que vierem a causar.

Para ajudá-lo a exercer esse direito, a equipe do Escola sem Partido elaborou os  seguintes modelos (clique para baixar):

  1. Notificação individual endereçada ao professor
  2. Notificação individual endereçada à direção
  3. Notificação coletiva endereçada à direção

Considerando o interesse dos pais em que seus filhos não sejam identificados e, eventualmente, perseguidos, os modelos 1 e 2 não identificam a pessoa do notificante. Nada impede, porém, que os pais se identifiquem se quiserem. Naturalmente, os modelos podem ser adaptados segundo as necessidades e peculiaridades de cada caso.

Pense que, se a notificação produzir o efeito esperado, sua iniciativa reverterá em benefício de todos os alunos do professor e da escola, e não apenas do seu filho. Trata-se, portanto, de um serviço de utilidade pública.

Deixe uma resposta