Professora de Inglês fala sobre doutrinação nas escolas particulares de São Paulo

“Os professores, que convenhamos em sua maioria são de esquerda, manipulam os alunos de forma velada. Sou testemunha ocular dessa triste realidade. Na verdade, se aproveitam da ausência dos pais na sociedade atual para tratar os estudantes como cordeirinhos.”

Sou professora de inglês da rede particular há 25 anos. Em toda minha trajetória, sempre procurei me abster de posições políticas ou religiosas nas instituições que trabalhei. Repudio com intensidade toda e qualquer forma de doutrinação com os estudantes, sejam eles de qualquer ciclo.

Infelizmente, tenho que descrever um quadro patético nas escolas particulares mais caras de São Paulo. Os professores, que convenhamos em sua maioria são de esquerda, manipulam os alunos de forma velada. Sou testemunha ocular dessa triste realidade. Na verdade, se aproveitam da ausência dos pais na sociedade atual para tratar os estudantes como cordeirinhos.

Vivo hoje uma situação caótica na instituição onde trabalho. Os professores que se declaram contrários ao PT são  execrados, isolados e chegam a ser maltratados pelos colegas. Infelizmente não podemos nos expor. Precisamos do trabalho, e não podemos colocar nossa carreira em risco.

Já disse que a mídia perde muito em não entrevistar com sigilo absoluto garantido e com proteção, os professores e alunos que passam por essa bizarra situação.

Parabéns pela coragem de vocês. Juntos tentaremos lutar por uma país melhor, com escolas mais neutras, como deve ser.

Deixe uma resposta